sábado, 29 de janeiro de 2011

os seres
são,
deixe
as coisas
serem.

5 comentários:

  1. Eu to com uma saudade desses versos e do seu dono.
    Chêro.

    ResponderExcluir
  2. sendo...somos! obrigada pela visita, meu blog se identificacom teu verso. beijo.

    ResponderExcluir
  3. Os seres vivem, não os deixemos morrer para além da vida.
    Jorge Manuel Brasil Mesquita
    Lisboa, 01/02/2011

    ResponderExcluir