sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Inverso

Solidão
toma-me ao teu colo
da-me teu carinho,
serve de bandeja
Hoje não
almejo um sorriso
mas como preciso
dose de tristeza

4 comentários:

  1. Almejar sorriso mas beber uma dose de tristeza. Será que o drink se chama solidão?

    Moreno quando assim tiveres vem tomar um café... vem. Como vou gostar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. “Um dos grandes paradoxos da vida é que a autoconsciência gera angústia. A fusão elimina a angústia de modo radical – pela eliminação da autoconsciência. A pessoa que se apaixonou e ingressou em um bem-aventurado estado de fusão não é autorreflexiva, pois o eu solitário questionador (e a concomitante angústia do isolamento) se dissolve no nós. Assim, ela se livra da angústia, mas perde a consciência de si mesma.”

    Encomenda que meu genitor me fez para tema de post... Colo-o aqui porque cabe com o poema.. e aproveito para repassar a encomenda, mas que tu o faças em forma de poema. =)

    um abraço.
    desses apertados...

    ResponderExcluir
  3. Sim, a questão é: se apaixonar ou ser consciente?

    "Eu quero errar,
    Eu quero ter a sensação de andar, depois de me perder...
    Eu quero mais
    Eu quero paz"

    =)

    ResponderExcluir
  4. A solidão é a mais constante companhia.

    Chero de saudade!

    ResponderExcluir