domingo, 19 de setembro de 2010

Quando ela partiu

Foram todas essas dores
Mas nasceu outro lamento
Foi-se o tempo dos amores
Fez-se brisa todo o vento
Fez-se cinza das fogueiras
Soluçar calou o espanto
Bebo o rio do desencanto
Sou mais um pelas ladeiras.

Quero versos de outros campos
Quero cantos traiçoeiros
Quero além destes meus prantos
Odisséias, fevereiros...
Já não sou mais primavera
Nem inverno, nem verão
Acabou-se o carnaval
Apagou-se São João

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo querido.Doce,como tudo que escreves.
    Agora,estou por aqui,com certeza com a menos freqüência,mais com a mesma intensidade.
    Te escreverei :}
    não se esqueças de mim,viu?
    O céu das 17hs. por aqui está nublado,típico para o meu (r)ecomeço.
    um beijo saudosista

    ResponderExcluir
  3. É tudo sempre tão cheirando a saudade...

    chêro

    ResponderExcluir
  4. Talvez um de seus posts mais bonitos.
    Lindo. Li e reli e li mais uma vez.

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente Outono22 de setembro de 2010 23:35

    Ei, saudade!

    ResponderExcluir
  6. Isso musicado deve beirar o perfeito! Vc escreve muito bem! Abração

    ResponderExcluir